Marcadores

TIRAS (604) HQ (146) INSPETOR (126) RESENHAS (111) CARTUM (41) LEITMOTIV (19) LEXY DRIVER (19) CONTOS (15) CINEMA (12) LEXY COMICS (6) TEATRO (6) PORTFÓLIO (4) ROTEIROS (4) ARTES PLÁSTICAS (3) FOTOS (2)

BOTÕES DE COMPRA

Comprar VIDA DE INSPETOR
Comprar LEITMOTIV

sábado, 5 de fevereiro de 2011

FORA DOS TRILHOS

Um ca pítulo apócrifo do futuro livro JERÔNIMO DECIDE MORRER.
Este capítulo que escrevi está tão ruim, que não vai entrar. MAs ele foi escrito apenas como forma de protesto contra uma coisa que aconteceu nos bastidores.
Enjoy it:


Jerônimo Resolveu ligar a TV. Uma forma de dar adeus ao mundo. Ele quer ver o mundo cretino que vai deixar pra trás. Um mundo, que, com toda a certeza, não irá sentir sua falta.
Ao zapear, ele pára em um canal que nunca parou: o de notícias. Geralmente, Jerônimo é o tipo de quarentão que só assiste o canal de desenhos animados e seriados dos anos 60. Fã de Zé Colméia, Manda chuva, Jornada nas Estrelas, Perdidos no Espaço, sabe como é. Ele não gostava de perder tempo com as notícias sanguinolentas que os sádicos adoram.
Mas desta vez, ele resolveu parar pra ver. Aumento um pouco o volume. O apresentador atiçava a curiosidade dos incautos:
“É impressionante, os trens estão todos parados, nenhum trem circula em nenhum sentido, enquanto os técnicos da policia cientifica estão no local, retirando o cadáver do que restou da pobre vitima. Apesar de ainda não termos a identificação do suicida, nossas fontes descobriram que foi sim suicídio. Segundo algumas pessoas que estavam na plataforma, a pessoa estava com um semblante entristecido, e esperou o trem chegar perto, pra poder se jogar. Repetindo, ainda não temos o nome do suicida, mas nossos repórteres estão no local. Vamos passar ao vivo para Thiago Zanatas. É com você, Thiago!”
“Isso mesmo, Paulo! O suicida é uma mulher. Ainda não temos nenhuma informação sobre a identidade dela, e os motivos que a levaram a se jogar debaixo de um trem em movimento, mas segundo o que pudemos apurar, ela se matou devido a problemas pessoais. Isso mesmo! Problemas pessoais! Segundo os especialistas aqui presentes no local, ela pode ter se matado devido a algum problema com o namorado, provavelmente, ela foi deixada por ele. Os detetives vão começar a investigação pra ver se ela tinha problemas com o namorado. Se ela não tiver namorado, os detetives vão investigar se por acaso ela tinha problemas familiares, ou no ambiente de trabalho. Ainda é cedo pra dizer se ela usava drogas, mas após os exames toxicológicos, os peritos vão ter alguma base para sustentar essa teoria...”
“Mas espera aí, Thiago. Os policiais já tiraram o corpo dela debaixo das ferragens?”
“Estão tirando agora, Paulo. O sistema operacional dos trens teve que interromper todo o sistema de transporte ferroviário pra pode mover o trem, e retirar o que sobrou do corpo da moça...”
“É uma moça, ou mulher, Thiago?”
“Ainda não dá pra saber, Paulo, pois ainda não temos confirmação da idade dela. Mas tudo leva a crer que é uma mulher, jovem, pouco mais que uma moça, bem jovem. Mas pode ser que já tenha seus mais de 30 anos, Paulo”
“Muito bem, Thiago. Mas e como ficam os passageiros dos trens, numa hora dessa?”
“Ainda não temos informação Paulo, mas os passageiros terão que esperar pela policia científica terminar todas as suas averiguações, pra pode liberar os trilhos. Pois sem a liberação dos trilhos, os trens não poderão circular, Paulo.”
“Olha lá! Thiagô! Eles estão tirando o corpo dela agora?”
“Sim, Paulo. Eles estão retirando o corpo dela agora neste exato momento. È uma imagem muito forte para os telespectadores. O corpo está colocado em vários recipientes, devido ao fato de estar em pedaços. Eu vou tentar falar com o chefe dos peritos, pra ver se conseguimos alguma outra informação, Paulo.”
“Ok, Thiago.”
“Caro telespectador, é uma tragédia. Eu não tenho palavras. O que leva uma mulher, uma jovem, a se jogar, a dar cabo da própria vida, se jogando nos trilhos do trem. Eu não tenho palavras. Eu fico chocado em ter que lhes dar esse tipo de notícia, meu caro telespectador. Mas, infelizmente, este é o meu trabalho, levar informação a você que está aí em casa. E vamos agora com Mônica Matos, que está conversando com os técnicos do Sistema operacional de trens, que vai nos fornecer informações sobre com ficará a circulação de trens, pra você que depende desse meio de transporte pra se locomover de seu trabalho pra sua casa, ou pra sua faculdade, ou... Bem, é com você, Mônica!”
“Isso mesmo, Paulo, Estamos aqui com o chefe do sistema operacional dos trens, que está neste exato momento aqui dando uma entrevista coletiva sobre a circulação dos trens, Pois o que aconteceu aqui, o suicídio da garota parou todos os trens da linha, que é uma das linhas mais importantes da região metropolitana. Vamos ouvir o que ele tem a dizer”
“Vai lá, Mônica, enquanto isso, nós acabamos de receber um boletim, que acharam nos bolsos da jovem suicida um livro de poesias, a polícia vai verificar se tinha algum bilhete suicida dentro do livro...”
Zap
Outro caso de suicídio nos trilhos? Por tantos insistem e dar um fim a sua vida assim? E por que a TV dava tanta atenção a isso? Chega! É insano continuar vendo esse tipo de programa cretino. Se Jerônimo tivesse que se matar após ver TV, com certeza, ele preferiria ver algo como um filme do Herzog, como o Ian Curtir fez; ou algum episódio do Chaves.
Mas até que esse programa o fez chegar a uma conclusão: se jogar nos trilhos do trem é uma forma de suicídio muito cretina.
Causa uma confusão dos diabos pra quem nem tem nada a ver com seus problemas como ele já havia contatado por experiência própria; pára todo o transporte; e, pra piorar, faz com que um imbecil como esse apresentador de TV fique falando merda.
Jerônimo prefere o método que já escolheu desde que acordou. Um tiro. É rápido, preciso, e não causa alvoroço. Se ele fosse um roteirista de cinema, diria que essa morte é, dramaturgicamente, a melhor e mais prática pra a sua apoteose.