Marcadores

TIRAS (605) HQ (146) INSPETOR (126) RESENHAS (111) CARTUM (41) LEITMOTIV (19) LEXY DRIVER (19) CONTOS (15) CINEMA (12) LEXY COMICS (6) TEATRO (6) PORTFÓLIO (4) ROTEIROS (4) ARTES PLÁSTICAS (3) FOTOS (2)

BOTÕES DE COMPRA

Comprar VIDA DE INSPETOR
Comprar LEITMOTIV

sexta-feira, 25 de abril de 2014

PETISCO APRESENTA


A primeira HQ que ajudei no financiamento do Catarse. Um ótimo apanhado dos melhores autores da nova safra de quadrinhistas independentes. Conheça a revista lendo meu texto aqui:

PETISCO
Coletânea de quadrinhos oriundas do site, agora impresso, graças aos leitores!

Parece que os quadrinhos brasileiros encontraram seu meio. Alternativo, quase sem retorno, mas com produtividade em alta. Sim, alguns autores estão conseguindo uma façanha e tanto ao publicarem suas obras. Destes, o mais conhecido são os que integram o “Coletivo Quarto Mundo”.  Lembro de quando o Coletivo foi formado. Eu estava presente na edição do Ângelo Agostini na época. Fico imaginando, se na época, eu tivesse publicado alguma coisa minha, talvez eu hoje fizesse parte dele. Mas tudo bem, me contento em ser um leitor. Afinal, tem muita coisa boa sendo publicada.
E o Coletivo cresceu, temos várias revistas e sereis sendo produzidas por essa grande equipe de amigos. Vários sites foram fundados por eles, para publicar seus trabalhos de forma individual e em grupo. Um desses sites é o “Petisco”. O site publica várias séries, sendo que cada uma delas é atualizada semanalmente. E sempre em um dia da semana diferente. Assim, o site consegue ter atualizações diárias.
Mas apesar de uma ótima iniciativa, o legal dos gibis é poder lê-los no papel. E, pra isso, os integrantes do coletivo resolveram usar o site de crowdfounding “Catarse” para conseguir investimento e bancar a publicação. E isso já mostrou o sucesso da empreitada. Precisando de R$ 15 mil, eles conseguiram R$ 16.535, e com isso, puderam publicar PETISCO APRESENTA – VOLUME 1.
Lançado durante a última Fest Comix, em SP, e na Gibicon, de Curitiba, o álbum é uma coletânea de algumas das sereis do site, mas com histórias exclusivas, que o leitor só vai encontrar nessa edição impressa.
Em um formato intermediário entre o americano e o “formatinho”, o álbum tem 96 páginas, lombada quadrada, e uma qualidade de impressão muito boa.
As séries que integram este volume são :
TERAPIA (Rob Gordon, Mario Cau e Marina Kurcis), que, neste volume, apresenta uma história focada em um dos personagens coadjuvantes da websérie, uma garota que conversa com sua terapeuta sobre como ouvir os discos da coleção de seu falecido pai a coloca em contato com ele, e como isso pode estar  atrapalhando um pouco seu convívio social. Uma história introspectiva e muito bela.
NANQUIM DESCARTÁVEL (Daniel Esteves, Wanderson de Souza e Omar Vinole), talvez uma das sereis independentes mais conhecidas do meio, que já deu vários prêmios ao seu autor. Particularmente, sou fã do trio de personagens Ju, Sandra e Tuba. As duas primeiras estudantes que produzem quadrinhos, e o melhor amigo “mala” delas. Pra quem já leu alguma das edições da revista, este volume apresenta um curto conto da época da faculdade, quando elas se conheciam à pouco tempo. Talvez por já conhecer os personagens, mas achei a melhor história do volume.
MACACADA URBANA (Vencys Lao e Paulo Sergio S. Romani). Uma história de ficção onde macacos inteligente dominam o mundo, e os humanos estão quase extintos. Parece que você já viu isso em algum lugar, né? Sim, mas o foco dessa história é diferente da saga cinematográfica, com mais humor, e personagens com aquele “jeitinho brasileiro”.
NOVA HÉLADE ( Cadu Simões e Angelo Ron). Uma mistura de ficção científica com mitologia grega. A história reconta algumas histórias mitológicas, mas com uma roupagem futurista. E ainda tem como cenário o mundo musical. Em alguns momentos, a HQ assume um lado de comédia, que parece meio fora de lugar à princípio, mas Cadu Simões, o criador do Homem- Grilo, sabe como encaixar humor sem descaracterizar o trabalho. Essa história me lembrou a revista Heavy Metal.
DEMETRIUS DANTE (Will e Felipe Meyer). Demetrius Dante é um detetive que investiga casos sobrenaturais. Um Dylan Dog brasileiro. Interessante, principalmente porque ele age como um detetive comum, mas sem os clichês chatos dos detetives dos romances policiais. Demetrius se mostra um personagem mais agradável assim. E o traço característico do Will é um show à parte.
BELADONA (Ana Recalde e Denis Mello). Fechando a revista, temos um conto de terror sem diálogos, que mais parece um pesadelo. Uma garota sozinha, em um circo assombrado... E um traço que lembra as antigas edições da “Kripta”.
Para os leitores que quiserem adquirir essa revista, não é difícil pesquisar pela internet, em busca de seus autores. Também pode tentar o Facebook, e várias convenções de quadrinhos, onde os autores estão sempre participando, e distribuindo autógrafos, na “Banca do Quarto Mundo”.
Um excelente lançamento, que merece ser degustado sem moderação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário