Marcadores

TIRAS (617) HQ (147) INSPETOR (126) RESENHAS (111) CARTUM (42) LEITMOTIV (19) LEXY DRIVER (19) CONTOS (15) CINEMA (12) LEXY COMICS (6) TEATRO (6) PORTFÓLIO (5) ROTEIROS (4) ARTES PLÁSTICAS (3) FOTOS (2)

BOTÕES DE COMPRA

Comprar VIDA DE INSPETOR
Comprar LEITMOTIV

sexta-feira, 18 de julho de 2014

CHICO BENTO - PAVOR ESPACIAR


Leia meu texto sobre CHICO BENTO PAVOR ESPACIAR:


Chico Bento – pavor espaciar
O mais recente lançamento do selo Graphic MSP.

Quando escrevi meu texto sobre “Laços”, eu comecei comparando com o lançamento anterior, “Astronauta – Magnetar”. É impossível ler uma edição dessa “série” sem comparar com as anteriores. Até mesmo outros sites e blogs fazem isso. Assim, sendo, a primeira coisa que me passou pela cabeça ao terminar a leitura foi fazer uma comparação com as anteriores. Conclusão dessa comparação: Não é a melhor das três.
Pavor Espaciar não reinventa o personagem, como em Magnetar, nem utiliza o personagem para contar uma “fábula”, como em Laços. É apenas uma história cm o Chico Bento conhecido, agindo como sempre. Dito isso, é preciso deixar claro que isso não é um defeito desta hq. É apenas o que a diferencia das outras, e que pode decepcionar quem esperar algo exatamente igual às outras.
Pavor Espaciar é escrita e desenhada por Gustavo Duarte, conhecido por suas hq’s se texto, e com histórias dinâmica. Aqui, o diferencial é que ele apresenta textos em algumas páginas. Na trama, os pais do Chico estão pra sair, e deixam Chico e Zé Lelé sozinhos em casa. Nessa noite, sem explicação, aparecem seres extra-terrestres na casa dele, e os leva para seu disco voador. Os dois, além da galinha Giselda e do porco Torresmo. Dentro da nave, eles passam por uma aventura cheia de correria para sair da nave, e voltar pra casa, mesmo nem sabendo direito o que são aquelas “criaturas do demo” que os levou sabe-se lá pra onde, e porquê.
Além de ser uma trama simples demais, o estilo do Gustavo Duarte faz parecer que a hq tem menos páginas que as graphics anteriores. Mas é a velocidade com que o enredo se desenrola. O autor faz uma hq com ritmo de desenho animado clássico, tudo bem rápido, cheio de correria. Há várias referências, que fogem do universo nerd, indo até a aviões e navios. A leitura, claro, não desaponta, afinal, o Chico é um dos mais divertido personagens do Maurício, e as reações dele aos seres do outro mundo é sempre hilária.
Tudo isso faz com que, mesmo não sendo a melhor das Graphic MSP, ainda assim é um ótimo investimento para quem procura diversão garantinda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário