Marcadores

TIRAS (613) HQ (147) INSPETOR (126) RESENHAS (111) CARTUM (42) LEITMOTIV (19) LEXY DRIVER (19) CONTOS (15) CINEMA (12) LEXY COMICS (6) TEATRO (6) PORTFÓLIO (4) ROTEIROS (4) ARTES PLÁSTICAS (3) FOTOS (2)

BOTÕES DE COMPRA

Comprar VIDA DE INSPETOR
Comprar LEITMOTIV

terça-feira, 24 de novembro de 2015

PARAFUSOS, ZUMBIS E MONSTROS DO ESPAÇO


Quer uma dica de uma HQ nacional super divertida? Então, leia aqui a minha resenha de PARAFUSOS, ZUMBIS E MONSTROS DO ESPAÇO:
http://artecompipoca.net/parafusos-zumbis-e-monstros-do-espaco/

PARAFUSOS, ZUMBIS E MONSTROS DO ESPAÇO
Uma vez, um amigo me recomendou uma HQ, dizendo que era uma das coisas mais divertidas já feitas, e que eu precisava conhecer. Um tempo depois, eu encontrei a tal HQ à venda, e não tive dúvidas. Comprei. Lido, tive que concordar: é realmente uma das HQ’s mais divertidas que já li. Do que estou falando? De PARAFUSOS, ZUMBIS E MONSTROS DO ESPAÇO, de Juscelino Neco. Esse é o primeiro quadrinho doa autor, que escreveu e desenhou, e que foi publicada pela editora Veneta (recém premiada com o troféu HQ Mix), em 2013.
A historia mostra DOLFILANDER, um rapaz descolado e “desligado” que sofre um acidente com uma parafusadeira elétrica, que deixa um parafuso alojado em sua cabeça, aparentemente sem causar danos. Ele continua levando sua vida normalmente, até que um encontro com uma bela mulher em um bar o joga em uma aventura: ela era o resultado de uma experiência genética, e depositou uma ninhada de ovos nos intestinos dele. Agora, Dolfilander passa a ser “protegido” por Wilson, de “uma certa agência”, que o vigia ao mesmo tempo que faz experiências com ele.
Essas experiências fazem com que Dolfilander passe a se ver quase como um super herói. Afinal, as experiências deram alguns superpoderes pra ele. E, coincidentemente, várias aventuras uma mais bizarra que a outra, passa a acontecer em seguida na vida deles.
Sem contar muito pra não estragar a leitura, essa é a trama básica dessa HQ divertidíssima! Juscelino Neco narra sua história sem se levar a sério em momento algum. Mas ainda assim amarra muito bem o enredo de sua HQ, dando a verossimilhança básica necessária pra que o leitor sinta-se imerso nela. Os diálogos são um show à parte. Engraçados e naturais, cada piada é contada com o timing certo, e soam exatamente como diálogos ditos no mundo real, entre amigos em um bar, depois de altas rodadas de cerveja. Mas não se tratam de falas engraçadinhas. Ao contrário, elas são bem estruturadas pra não parecer como piadas forçadas. E o autor consegue isso. Esses diálogos dão a profundidade da personalidade de cada personagem, além de movimentar a história.
Outro grande mérito dessa obra é o fato de sua história passar por várias pequenas reviravoltas, sem perder “o fio da meada”. A trama básica se mantém até o fim, com um plot genial ao final. O leitor até pode esquecer de pra onde a história estava indo no meio da leitura, ou achar que não havia um planejamento, mas quando chega no último ato, tudo se amarra, mas ainda mantendo o bom humor da história.

Com 120 páginas em preto e branco, em formato de livro. E com uma capa belíssima e criativa, mostrando um raio x do parafuso na cabeça do protagonista. É o tipo de quadrinhos que merecia ser mais conhecido do público. E, com certeza, apreciadores de boas (e malucas) histórias vai adorar! Recomendo!


Leia mais resenhas de quadrinhos minhas em ARTE COM PIPOCA, e leia os quadrinhos que faço em LEXY COMICS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário